25 de mar de 2012

Raio Laser: Um perigo novo e constante

Surgiu a pouco tempo no Brasil, uma nova ''moda'' das pessoas que não possuem nada para fazer, e essa moda está prejudicando o setor aéreo nas grandes cidades.

O uso perigoso das potentes e acessíveis canetas com laser tem colocado em risco passageiros e tripulantes em aeronaves que trafegam à noite. Do solo, em bairros localizados no entorno de aeroportos, pessoas direcionam o laser às cabines de comando das aeronaves, o que provoca cegueira momentânea nos pilotos.

Os ataques acontecem durante a aproximação do avião, procedimento que prepara para a aterrissagem e exige o uso da visão para que os pilotos pousem as aeronaves com segurança.

Em Vitória, para evitar que fossem atingidos pelo laser, pilotos descumpriram uma norma da aviação ao se prepararem para pouso no Aeroporto Eurico Salles. Por volta das 20h30 do dia 11 de janeiro, um deles apagou as luzes vermelha e verde que ficam nas extremidades das asas do avião - chamadas de luzes de navegação. Dessa forma, a aeronave ficou "escondida" dos agressores.

A tática deu certo, mas as normas que regulamentam a aviação civil determinam que essas luzes permaneçam acesas durante todo o voo para orientar visualmente pilotos que sobrevoam a mesma área.


Para o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), a estratégia é inédita, perigosa e não recomendada. O oficial investigador do órgão, major Raul de Souza, afirma que apagar as luzes para fazer a aproximação acaba sendo tão arriscado quanto ter a visão ofuscada pelo laser.

"O Cenipa não recomenda esse tipo de procedimento, até porque apagar as luzes não é um procedimento correto. As luzes posicionadas na aeronave são convencionadas internacionalmente. A da esquerda geralmente é vermelha e a da direita é azul ou verde. Isso dá a noção para a outra aeronave do sentido de deslocamento dela. A partir do momento que ele desliga essas luzes, pode estar até tentando evitar o raio laser, mas está colocando a aeronave numa situação que não é normal", explica.

A companhia Gol Linhas Aéreas foi procurada pela nossa reportagem para comentar a tática utilizada por um de seus pilotos, mas apenas informou, por meio de nota, que "todos os procedimentos de voo são adotados em prol da segurança operacional".

As "canetas", geralmente usadas em apresentações e palestras, são facilmente encontradas em lojas de materiais para escritórios, camelôs ou mesmo na internet e emitem um feixe de luz verde com alcance de até quatro quilômetros, altura suficiente para atingir uma aeronave em manobra para pouso.

A CENIPA disponibilizou um formulário para denúncias em seu site, para acessa-lo clique aqui

0 comentários:

Postar um comentário

Free Air Plane Cursors at www.totallyfreecursors.com

Facebook